Ourselves: Nossos Corpos, Nossas Almas

Ourselves: Nossos Corpos, Nossas Almas

Por Tina Schallhorn

“Pois entender um ser humano tão completamente a ponto de sentir seus sentimentos e pensar seus pensamentos é realmente como se apossar de um novo mundo; é ganhar o poder de viver a vida de outra pessoa.” (Charlotte Mason, Nossos Corpos, Nossas Almas, Livro I, p. 95)

No verão de 2019, participei de uma conferência do Charlotte Mason Institute em Iowa, Estados Unidos, onde ouvi a palestra de Nancy Kelly sobre o uso do livro Nossos Corpos, Nossas Almas no currículo de cidadania. Eu já havia lido o livro no passado, mas tinha lido com os olhos da auto-reflexão. Embora eu acredite que todas as pessoas devam ler por si mesmas, com meus filhos ainda nos anos pré-escolares, eu não havia despertado para o poder que este livro poderia ter na vida de uma criança. Foi só quando ouvi a palestra de Nancy que essa idéia poderosa chegou a mim. Nancy compartilhou que a citação acima era a favorita da filha dela no livro, e eu fiquei surpresa com a profundidade com que aquela ideia tinha atingido a alma de uma pessoa tão jovem. Levei para casa da palestra dela um pequeno cartão postal impresso com essa citação, que agora ocupa um lugar permanente na parede da nossa sala de estudo. Eu sai da palestra animada com as possibilidades para meus filhos, pois começaríamos a ler Nossos Corpos, Nossas Almas juntos em um futuro próximo. Fiquei empolgada com o presente que este livro seria para nossas vidas e sobre como fui abençoada por ter um material tão poderoso disponível para meus filhos.

Agora, eu gostaria que você pensasse sobre aqueles sentimentos calorosos que teve quando as primeiras idéias da filosofia e do método Mason alcançaram seu coração e sua mente. Você se lembra daquela sensação acolhedora de “Sim! Tanta verdade! ”? Você se lembra do momento quando uma primeira idea sobre o método fez sentido para você, e do momento em que percebeu que era exatamente isso que estava procurando? Eu me lembro daquele momento e da euforia que senti. Eu me lembro da emoção, da sensação de estar tão agradecida por ter encontrado Mason. Agora imagine que, depois de se apaixonar por suas idéias, você descobriu que a senhorita Mason também tinha escrito um livro cheio de idéias para a vida e para a compreensão de todas as nossas possibilidades humanas – boas e ruins – e que foi escrito especialmente para as crianças lerem com seus pais. Seu nível de euforia agora está explodindo em seu coração e você mal pode esperar para colocar esse livro na mão de seu filho. Existe apenas um problema. Seu filho não lê o idioma em que o livro foi escrito e, portanto, não poderá se sentar à mesa do banquete preparado pela própria Charlotte.

Em 2018 e 2019, trabalhei com a comunidade Charlotte Mason no Brasil, meu país de origem, para ajudar a trazer alguns dos escritos de Mason para o mundo de língua portuguesa. As idéias de Mason eram novas por lá, mas havia um interesse crescente na pequena comunidade de educação domiciliar. Com uma pequena equipe de voluntários, Charlotte Mason Brasil traduziu artigos da Parents’ Review; liderou grupos de estudos do volume 1, Educação no Lar (que havia sido traduzido ao português); analisou e recomendou livros vivos brasileiros sobre história, literatura, poesia e recursos da natureza; e promoveu estudos de música clássica e arte brasileira. Parte da minha contribuição foi gravar uma série de episódios de podcast sobre os 20 princípios, e todos assistimos à comunidade crescer lentamente no conhecimento da filosofia educacional de Mason. No verão de 2019, eu comecei uma nova série no podcast com a intenção de trazer as vozes dos educadores da Parent’s National Education Unionsobre os ensinamentos de várias disciplinas para a comunidade de língua portuguesa. O primeiro episódio da série falou sobre o ensino da cidadania e trouxe ao público a experiência de uma professora da PNEU ao usar o livro Nossos Corpos, Nossas Almascom seus alunos. Sua experiência foi publicada na revista Parents’ Review em 1909 e recentemente foi transcrita e compartilhada pela equipe do Charlotte Mason Poetry. As vozes das crianças contidas naquele artigo voltaram a falar comigo, e eu não pude deixar de sentir tristeza pelas crianças que não tinham acesso a esse incrível trabalho de Charlotte Mason. Pensei na importância que Mason atribuiu a uma “educação liberal para todos” e pensei: “Ela não imaginava somente os alunos de lingua inglesa.” Nossos Corpos, Nossas Almas precisava estar disponível para as crianças no Brasil e senti uma chamada no meu coração, que este livro precisava estar disponível o mais rápido possível. Senti os sentimentos daquelas mães que não poderiam ter seus filhos sentados ao banquete de idéias que Mason serviu tão cuidadosamente em sua obra.

Traduzir o Livro I de Nossos Corpos, Nossas Almas e disponibilizá-lo gratuitamente para famílias de língua portuguesa foi um exercício de alguns dos Lordes do Amor… um em particular: A compaixão me permitiu adquirir a posse de um mundo totalmente novo, adquirindo o poder de viver na vida de outra pessoa. E, embora ainda haja muito a ser feito para trazer todas as idéias de Mason para muitas línguas diferentes, e por isso ainda devo sentir tristeza, mesmo assim a própria Mason também disse: “Compaixão é compreensão; e ela colhe frutos de alegria para si mesma”(Ourselves, Book I, p. 95).

O título original do livro, Ourselves, Our Souls and Bodies, nos dá uma explicação clara do objetivo deste livro. O título soava familiar aos membros da Igreja da Inglaterra que ouviam regularmente essas cinco palavras como parte da oração antes de receber a Ceia do Senhor. As palavras, inspiradas em Romanos 12: 1-4, nos chama a ser transformados pela renovação de nossas mentes; oferecer nosso corpo como sacrifício vivo a Deus, que é nosso culto e oferta espiritual; e pensar com julgamento sóbrio de acordo com a fé que Deus nos designa. Esta tradução para o português carrega o título original como Mason pretendia e usa as palavras da versão em português da mesma oração, conforme encontrada no Livro de Oração Comum usado hoje no Brasil.

Sou muito grata pela ajuda de nossa maravilhosa equipe de revisão. Sem a ajuda deles, inúmeras horas voluntárias e muitas longas discussões sobre o conteúdo e como garantir que nenhuma idéia se perdesse na tradução, esse projeto não teria chegado à conclusão. Rafaela Becker, Janice Chaves, Gabriely Cruvinel, Paula Lima, Debora Linck, Felipe Rodrigues, Camila Ruela, Ana Simões e Rachel Van De Burgt foram tão importantes na parte de revisão deste projeto quanto a tradução do livro, e a comunidade Brasileira tem muito a agradecer por tê-los no meio deles. Também gostaria de agradecer à equipe de Charlotte Mason Poetry por ajudar na formatação e por hospedar a tradução gratuita em seu site. Foi um prazer trabalhar na tradução do livro I de Nossos Corpos, Nossas Almas e estou ansiosa para começar o livro II este ano. Esta tradução foi realmente um trabalho concluído “pelo bem das crianças”. Como tal, é disponibilizada gratuitamente apenas para uso particular doméstico e não comercial.

Leia Nossos Corpos, Nossas Almas neste link: http://charlottemasonpoetry.org/nossos-corpos-nossas-almas/

Tina é esposa, mãe e amante do Senhor. Ela se tornou amiga de Charlotte Mason em 2016, é abençoada por fazer parte de uma comunidade maravilhosa em Peoria, Illinois, e iniciará seu filho mais velho nos anos formais este ano. Tina também é nutricionista neonatal em um hospital local e é mãe acolhedora de crianças carentes. Nascida no Brasil e naturalizada canadense e americana, sua tripla cidadania lhe dá uma apreciação pela beleza da diversidade cultural e um amor por viagens pelo mundo e por uma variedade de comidas étnicas. Além de viajar, Tina gosta de costurar, se exercitar e está aprendendo a tocar violino junto com seu filho de 6 anos.

Direitos autorais © 2020, Tina Schallhorn

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *